Pesquisar este blog

Obrigada por visitar o meu cantinho.
Sejam bem-vindos!
Fique a vontade, e se puder e quiser, faça o seu comentário.
Encomendas através do e-mail: bysandraa@gmail.com

Sandra.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Buquê de noiva

Oi, no sábado uma amiga minha casou-se e eu me comprometi em fazer o buquê.
Como ela queria uma coisa simples, fiz um buquê simples, porém com todo o capricho. No final achei lindo.


Usei 20 rosas para fazer o buquê, e para que ninguém tenha dúvidas de como fazer um, vou mostrar os passos da confecção. É claro que a minha maneira.

Depois das Rosas e da Chuva de prata, como eu disse, foi uma coisa bonita e simples, vamos à confecção:
primeiro visualize o que vc quer. Depois, peguei uma tira de Cetim de 10 cm, e dei o devido trato.


Agora, feita as partes inciais, vamos arrumar o buquê propriamente dito:


Fiz a limpeza, retirei as folhas e as pétalas de fora, as que estiverem meio estragadas...

Depois, separamos galhos pequenos da "chuva de prata", e depois, a montagem.

Agora sim, que o buquê já esta quase configurado, vamos aos detalhes:
para o acabamento, você deve usar alguns truques.

Não se esqueça de ter uma pistola e bastão de cola quente;
Você irá precisar também de alguns alfinetes, caso uma rosa resolva teimar com a estética ou quebrar-se;
Fita floral;
Um pedaço de barbante ou uma corda de sisal bem fino; e
Uma fita de cetim larga.


É claro que sua imaginação é o que conta mais nessa hora. Não precisa ter tudo isso, crie.

Agora vamos á montagem:

Esses dois últimos desenhos mostra o truque do alfinete para prender e dar o efeito drapeado no cetim.





Enrola a fita de cetim no caule do buquê, colando com a cola quente.

Para dar o acabamento da fita, dobra uma ponta e cola.



Agora, usei alguns alfinetes com cabeça branca para fixar melhor a fita e dar um acabamento mais charmoso, é melhor cortar as pontas com um alicate.

Apara o caule, deixando do tamanho desejado...

Pronto, achei lindo. Pode-se fazer com mais botões de rosas, isso é a gosto do freguês... rs
Felicidades para o casal!! Como não tenho permissão, não vou postar uma foto da linda noiva com o buquê.

Só pra constar, depois fui fazer a minha batata recheada.

Comentem.

BJS.

Sandra.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Colocando linhas em uma overloque

Hoje vou fazer um bem para a comunidade de língua portuguesa que, assim como eu, também tem a costura como "hobbie".

Primeiro vamos a uma historinha:
Como eu sou multifacetada, comecei o ano decidida que eu faria meus próprios vestidos de festa. Então comecei minha aventura: assinei uma dessas revistas de moda e passei a comprar um outro monte delas nas bancas; arrumei um curso que preenchesse os meus anseios (e acabei ganhando uma amiga); e depois, comecei meu trabalho. É claro que depois de alguns quilômetros de tecidos e um rombo no cartão de crédito, finalmente, quase consigo imitar as grandes, digamos assim, "designer´s de fazenda de algodão".
Como já me sentia bastante segura, decidi que queria uma máquina, aliás, duas, para o desespero do meu marido. Dito e feito, como nós, as mulheres é quem tem o poder, consegui gastar a restituição do Imposto de Renda dele, claro que com argumentos fortíssimos: dia dos namorados e aniversário de casamento. Não tem homem que resista, concordam?
Pronto, de uma vez só ganhei uma máquina de costura reta e uma outra overloque. É justamente sobre essa última a quem dedico este "post".

Estava eu, toda "serelepe" (não me pergunte o que é isso), costurando com minha máquina reta e fazendo acabamento na overloque. Já estava me sentindo a rainha da alta costura, quando de repente, quebrou o fio. E agora? Juro que passei uma noite de raiva, e só consegui dormir depois de tentar umas cinquenta (50) vezes e, é claro, não consegui. Procurei em todos os lugares. Aliás, foi a primeira vez que o meu amigo "google" falhou comigo. E olha que somos amigos de longas datas.
No dia seguinte, depois de muita raiva, procurei a minha professora de costura, agora minha amiga e, para minha decepção, eu estava bem próxima de colocar, mas o cara que fez, complicou. O grande problema dessa máquina é o tal do detalhe. São muitos detalhes, e detalhes tão pequenos (essa parte é plágio do Rei).
Então vamos lá, eu aprendi e vou ensinar.
A minha máquina, creio que a maioria das que conheço, é a mais vendida do mercado. Ela é chinesa (como quase tudo), e deve ter sido feita, se não me engano pelo engenheiro chinês Tá Ka Kara no Kokô, muito famoso por aquelas bandas. E, como boa chinesa tem um "S" para se disfarçar de "Singer", mas é "Five Star" mesmo. O apelido comum dela é "chinesinha".


Agora, vejam o conselho que vos dou: não teimem em colocar as linhas fora dos apetrechos. O porta-cones e os ganchos por onde passam as linhas tem que ser usados, se não os fios quebram, e olha que eu fiquei experiente nisso. Vejam nas fotos:




Agora vamos para a primeira linha, a linha reta, ou a do meio (como ficar mais fácil). Para melhorar a visualização, usei uma linha preta.
Veja a sequência:
Utilize sempre o porta-cone e o gancho (só relembrando);
Agora vamos ao caminho:


Observe na figura acima que na plataforma, antes do tensor, existem dois orifícios. Primeiro passe de cima para baixo, e depois retorne. Veja figura seguinte:


Agora sim, coloque no tensor e passe pelo próximo orifício que fica logo após o tensor, como na figura abaixo:

Não caia ainda na tenação de ir enfiando em qualquer lugar. Veja na figura abaixo como está até agora:


Agora veja onde e como enfiar a linha para costura reta. A maioria dos erros acontece por colocá-la pelo lado errado. Preste atenção na maneira certa de colocar. A linha sai de dentro pra fora:

Agora uma parte importante: existem dois ressaltos, um acima e outro abaixo do tensor. É importante seguir o caminho correto. Veja as fotos seguintes:




Agora, é só colocar na agulha. Atenção, embora a imagem pareça confusa, se coloca normal, entrando pela frente e saindo por trás. veja as fotos:




Pronto, a linha reta já está no ponto. Atenção, na imagem acima temos a impressão que a linha está oposta, mas veja que o que está tracionando ela é a pinça, e estou dando um realce para que vocês possam ter uma noção melhor.

Agora vamos para a primeira linha de overloque, ou linha da frente, como queiram. Para esta ilustração, estou usando uma linha verde.

Relembrando, utilize sempre o porta-cone e o gancho.

Agora, na plataforma, utiliza o orifíco da frente, confome as figuras abaixo:



Agora, atenção! No corpo da máquina existe um outro orifício, não caia na besteira de ignorá-lo. O chinês já o fez para complicar. Veja nas figuras abaixo:




Agora passe pelo tensor, como na figura:

Agora, que vem a parte mais complicada. Essa sequência você tem que ter atenção redobrada.

Mas antes, dêem-me uma pausa para pedir desculpas pela sujeira da máquina, é que estou praticando muito meu "hobbie", mas não é sujeira, é poeira de algodão.

Logo após o tensor, tem uma plataforma com um orifício guia, não se esqueça dele. Veja as imagens:





Logo após, passe pelo gancho vazado. Não precisa fiar, se você tiver habilidade, use o entalhe do vazamento do gancho. Veja a figura:



Agora existe uma outra peça chamada LOOPER (acho que esse que é o nome), que na foto anterior estava escondido, mas se você rodar o volante, ele aparece, e existem dois furos nele, é só seguir a sequencia das fotos. Coloca em um, logo após, segue o risco lateral e coloca no outro furo. Veja as imagens:






Agora tem um detalhe importante: Você achava que aquele gancho ali no na parte inferior desse compartimento da "chinezinha" era enfeite? Pois não é. Faça conforme as imagens:




Pronto, é só isso.

Agora vamos para a terceira, ou a outra linha de overlocar, a traseira:

Lembre-se, as recomendações são as mesmas: utilize sempre o porta-cone e gancho. E agora, para melhor ilustrar, eu usei um fio vermelho.

Agora vamos lá: coloque o fio no orifício da máquina, destinado para ele na plataforma, junto ao tensor da linha reta. mas aqui o chinês deu mole, e pulando esta etapa, não fará diferença, pelo menos comigo não fez. Porém, pelo sim pelo não, obedeça o chinês.

Na armação, por trás da máquina, existe um grampo com um orifício, nesse aí o chinês não deu mole não. Esqueça pra ver o que acontece. Eu te aconselho a não esquecê-lo em hipótese alguma. Veja as imagens:




Na parte de trás da tampa que prende a engrenagem, também existe um orifício. Seguindo a lógica, coloque o fio nesse orifício, conforme a imagem:


Veja na próxima imagem que o fio sai pela parte de dentro, entrando por baixo de um orifício que o leva até o tensor:


Nas imagens seguintes, veja como fica o fio no tensor:





Agora você pode ver nas próximas imagens que existe uma espécie de túnel por onde a linha passa de um lado, saindo do outro. Faça isso:





Logo que sai do "túnel", exite um aro, espero que vocês percebam na próxima imagem, por onde o fio passa:


E aí, os menos avisados (experiência própria), esquece que existe um outro "LOOPER". Não esqueçam. Ele também tem dois orifícios, e o fio entra nos dois. As imagens deixarão mais claro isso:





Pronto, acho que é só isso.

Acho que dei uma ajuda.

Se alguém usar esse material, favor fazer a referência. E não se esqueça de fazer um comentário nesse blog.

Para baixar em PDF, clique aqui.
Como ajustar o ponto, clique aqui.

* Upgrade - Muita gente manda recados ou e-mail perguntando-me coisas que já postei. É obvio que eu saiba que as pessoas que chegam aqui, vêm através de um site de busca, possivelmente o "Google", mas não custa nada passear pelo resto do blog. Talvez você encontre aqui, já postado, a sua dúvida. Caso não encontre, mande-me um comentário para que possamos descobrir juntas.
Para ir à página inicial do blog, clique aqui.

Sandra.

Amigos visitando...